next in group

A UIKA nasce de um sonho coletivo no meio da floresta amazônica, de um desejo enorme de ver amazônidas protagonizarem suas próprias histórias e compartilharem com o mundo nossos saberes e fazeres pela perspectiva de alguém que nasceu e cresceu aqui e que por meio do turismo, podemos fazer quem é de fora entender que essa não é só a maior floresta tropical do mundo, mas também a nossa casa.

Por aqui desenvolvemos e co-criamos turismo de experiência com populações tradicionais e empreendedores da economia criativa da Amazônia em prol da floresta valer mais em pé. Conectando você com o que há de mais autêntico na Amazônia, entre as nossas cidades e a floresta profunda.

How we do?

Creativity & Intellectual Capital

There is no place in the world that lacks any historical, social, and cultural characteristics that cannot be productively mobilized for its socioeconomic development.

e O que significa UIKA?

 UIKA  é uma palavra que se origina na língua indígena  kambeba  e se escreve originalmente como  WYK   e significa "um habitante da fronteira, que vive em um lugar aonde se pode ver os dois mundos, mas olha rumo ao desconhecido". Em outras palavras, é um viajante.

A história por trás desse nome é muito interessante, porque essa empresa que hoje se chama UIKA funcionou por alguns sem nenhum nome específico, porque seus fundadores queriam ser batizados, como as crianças indígenas, que têm seus nomes escolhidos pelos avós ou pais depois que a sua personalidade fica mais definida.

E nós tivemos a sorte de termos sido batizados durante uma trilha na floresta, onde nossa fundadora realizava  uma consultoria em turismo comunitário, na comunidade indígena Três Unidos, a 60 km de Manaus no Rio Cuieiras. O responsável foi um jovem kambeba , chamado Muipiruata, que nos disse que a origem do seu nome vinha do seu espírito artístico e engraçado.

 TIME UIKA

Camila Couto de Matos.jpeg

Camila Matos

  • LinkedIn Camila Matos

Camila é empreendedora social na UIKA - Experiências e Turismo Comunitário, onde desenvolve e co-cria turismo de experiência com populações tradicionais e empreendedores da economia criativa na Amazônia, em prol da floresta valer mais em pé. É Amazônida, filha e neta de paraenses, mas manauara raiz. É de humanas desde sempre, se formou em Turismo, Design e Gestão de negócios. Possui o título de Liderança em desenvolvimento sustentável pela SDSN Amazônia e FAS. É viciada em viagens, séries, boa comida e apaixonada por outras culturas.

Breno dos Santos Alves.jpeg

Breno Alves

  • LinkedIn Breno Alves

Gerente administrativo financeiro da UIKA, Breno é natural de Santarém (PA), Estatístico por formação, cientista de dados, pesquisador e entusiasta da programação, inteligência artificial, gastronomia e música. Apaixonado por viagens, sempre buscou explorar e vivenciar o melhor da cultura, história e gastronomia dos lugares em que já passou. 

Teve grande envolvimento em projetos da área de saúde, com destaque para o "Programa Saúde e Cidadania", cujo objetivo era contribuir em prol da autonomia nos cuidados com a saúde dos indivíduos da população residente de Silves, Itapiranga e Urucurituba.

No terceiro setor, atuou na ONG Fundação Amazonas Sustentável (FAS). Participou do projeto "Observatório da Educação", que teve o objetivo de monitorar mais de 400 escolas ribeirinhas do Amazonas. No Programa Bolsa Floresta (PBF), foi responsável pela gestão de indicadores das cadeias produtivas assistidas pela FAS no Amazonas.

No mercado privado, apoiou no desenvolvimento de projetos de Bussiness Analytics (BI) e Machine Learning  na Oracle do Brasil Sistemas, sediada em São Paulo/SP. 

Atualmente, é consultor em tendências de mercado e novos negócios.